Pastora presbiteriana declara que o Evangelho “não é o único caminho” para Deus
12/10/2017 - 15h00 em Novidades

O pensamento pós-moderno vem influenciando a teologia pregada em diversas igrejas, e o caso mais recente é o de uma pastora presbiteriana que afirmou que o cristianismo não é o único caminho para Deus.

A reverenda Shannon Johnson Kershner, que dirige a segunda maior congregação da Presbyterian Church of United States of America (PCUSA), foi questionada se o “cristianismo é o único caminho para o céu”, e não titubeou em responder conforme sua crença pessoal: “Não”.

Shannon comanda uma megaigreja, com cinco mil membros, em Chicago, no estado de Illinois. A declaração foi feita durante um podcast do jornal Chicago Sun-Times. “Deus não é cristão. Quero dizer, nós somos… Para mim, a tradição cristã é a maneira de entender Deus e meu relacionamento com o mundo e outros humanos, e é o caminho para eu me mudar para esse relacionamento. Não estou prestes a dizer o que Deus pode e não pode fazer de outras maneiras e com outras experiências espirituais”, afirmou.

A declaração bombástica repercutiu de forma intensa, já que a PCUSA é uma das maiores convenções presbiterianas dos Estados Unidos e recentemente já havia causado enorme polêmica ao permitir o casamento gay entre seus fiéis.

Procurada pelo portal The Christian Post para explicar de forma mais calma e detalhada seu pensamento, a pastora não retornou aos contatos.

Em sua declaração de fé, as igrejas presbiterianas – incluindo a PCUSA – pregam “a soberania de Deus, a autoridade da Escritura, a justificação pela graça pela fé e o sacerdócio de todos os crentes”, o oposto do conceito de teísmo aberto, que tem em sua órbita filosófica, a ideia de que há outros caminhos para Deus além do Evangelho de Jesus Cristo.

“Nosso conhecimento de Deus e o propósito de Deus para a humanidade vem da Bíblia, particularmente o que é revelado no Novo Testamento através da vida de Jesus Cristo”, diz a declaração de fé da Igreja Presbiteriana, o que expõe a declaração de Shannon como uma postura pessoal.

O escritor Robert Velarde, ex-editor do portal Focus on the Family, argumenta que quem aceita a Bíblia como verdadeira também aceitaria que Jesus, que é o líder da Igreja cristã, é o único caminho para o céu. “Na Bíblia, Jesus disse: ‘Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai [Deus] senão por mim’ (João 14: 6, NVI). Em Atos 4:12, o apóstolo Pedro disse sobre Jesus: ‘A salvação não é encontrada em ninguém, pois não há outro nome sob o céu dado aos homens pelo qual devemos ser salvos'”, comentou.

“A questão não é se esta é ou não uma posição ‘estreita’, mas se as afirmações são ou não verdadeiras. Jesus falou de um Criador pessoal, Deus, que chama todos ao arrependimento, oferecendo redenção para aqueles que o receberem. Não é uma posição intolerante ou sem sentido para segurar. Se é verdade, então, compartilhar esta mensagem é a coisa mais natural e amorosa a fazer”, acrescentou.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE