Bancada evangélica com 203 parlamentares declara apoio a Bolsonaro: “O mais adequado”
05/10/2018 23:30 em Novidades

Mesmo sem participar dos últimos debates presidenciais e ficando praticamente impedido de fazer campanha eleitoral no primeiro turno das eleições esse ano, o candidato Jair Messias Bolsonaro (PSL) continua arregimentando apoiadores de peso para um possível futuro Governo.

Uma das grandes preocupações dos apoiadores de Jair Bolsonaro e também motivo de crítica dos adversários é a viabilidade do seu possível Governo no Congresso Nacional, a chamada “governabilidade”, que nada mais é do que o número de aliados que possui o presidente e seu partido durante o exercício do mandato.

Essa preocupação, pelo visto, está se dissolvendo antes mesmo dos resultados do primeiro turno que ocorrerá no próximo domingo. Isso, porque, duas bancadas de peso no Congresso Nacional já declararam apoio ao presidenciável esta semana, a Frente Parlamentar Agropecuária (FPA) e a Frente Parlamentar Evangélica (FPE).

Para se ter uma ideia do que isto significa em números, basta saber que só a bancada agropecuária representa 39,7% dos congressistas, um total de 210 deputados e 26 senadores, enquanto a evangélica possui 199 deputados e 4 senadores, ambas distribuídas em diversos partidos que somam 439 congressistas.

O apoio mais recente veio da FPE nesta quinta-feira (4), através de uma nota assinada pelo presidente da bancada, Deputado Takayama. O documento ressalta o contexto político do país, alegando que Bolsonaro “é o candidato mais adequado para lutar em prol das pautas defendidas por seus membros”.

“Mais que uma questão natural, é uma questão espiritual. Está acima de qualquer doutrina partidária. É a defesa dos valores da família Cristã. Entendemos que a defesa dos valores cristãos, da vida e da família estão acima de tudo!”, diz do documento.

“Compromisso com os quase 86,8% de cristãos”

A declaração de apoio da Frente Evangélica também destaca a representatividade da população cristã e o risco de ver retornar ao poder “candidatos filiados a extrema esquerda”.

“Certos de nosso compromisso com os quase 86,8% de cristãos de todo o território nacional, declaramos nosso amplo apoio aos candidatos da Frente em todo o Brasil, bem como o nosso apoio a Jair Messias Bolsonaro”, acrescenta o texto segundo o Estadão, que finaliza:

“Nosso intuito é evitar que candidatos filiados a extrema esquerda assumam, mais uma vez, a direção do país causando ainda mais crises do que as que atravessamos nos últimos anos”.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
PUBLICIDADE